publica:rel_auto

Objetivo do processo

Possibilitar ao usuário solicitar, eletronicamente, Autorizações, Guias da Rede Credenciada e Ressarcimentos dos serviços ofertados pelo sistema de saúde do CBMDF de maneira célere, dinâmica e fácil.

  1. O usuário, de posse do receituário médico, comparecia presencialmente ao guichê de atendimento da Diretoria de Saúde e solicitava a Autorização de Ressarcimento ou Guia da Credenciada e aguardava por até 90 minutos o atendimento. Era comum o usuário aguardar por até duas horas o atendimento.
  2. A Autorização e/ou Guia da Credenciada era emitida por meio de papel e o usuário completava alguns dados à mão.
  3. Quando era emitida uma Autorização de Ressarcimento, o usuário buscava atendimento em uma clínica credenciada, pagava e solicitava a nota fiscal.
  4. Após usar o serviço na credenciada, o usuário solicitava via processo eletrônico, utilizando o do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), o ressarcimento dos valores pagos.
  5. A SERIN (Seção de Ressarcimento e Indenização) recebia o processo SEI, realizava a análise, devolvia para correções quando necessário, encaminhava ao setor especializado no caso de exigir uma auditoria detalhada para dar prosseguimento ao pedido, ou aprovava os que estavam sob sua competência.
  1. Falta de acesso dos militares veteranos ao SEI, por determinação da Unidade Central de Gestão do SEI- GDF.
  2. Demora no atendimento - era comum os usuários do sistema de saúde aguardarem por até duas horas atendimento para emissão de uma Guia da Credenciada ou Autorização de Ressarcimento.
  3. Os processos eram devolvidos constantemente para correções em razão de erros no preenchimento da requisição do ressarcimento.
  4. Não raras vezes, ocorria o envio de processos para unidades erradas, tendo em vista que o processo gerado no SEI não possui controle na tramitação, o que deixa o requerente vulnerável, por se tratar de processos de saúde que requerem restrição de acesso.
  5. O setor de análise tinha dificuldades pois não havia informações tabuladas e os dados eram confrontados transferindo algumas informações para uma planilha excel.
  6. Havia muito recurso humano empregado, sendo cerca de 40 militares, e os processos de ressarcimento tinham um tempo médio de tramitação superior a 6 meses desde o protocolo até o efetivo ressarcimento.
  1. Foram analisadas todas as fases processuais entre junho a setembro de 2020, sendo realizado o primeiro pedido em setembro.
  2. Atualmente, o usuário faz seu pedido por meio de qualquer computador e até celular, sem a necessidade de se deslocar para qualquer unidade da DISAU, e aguarda no máximo até o dia seguinte para ter sua solicitação atendida, no caso de não haver necessidade de análise pela Auditoria da DISAU.
  3. Os militares veteranos passaram a realizar seus pedidos por meio do INOVA, sem a necessidade de assinar o requerimento, uma vez que está pacificado entre os tribunais de controle e judiciais que o login e senha dispensam a assinatura de documento de petição, nesse caso.
  4. Foram construídos formulários e o fluxo visando comtemplar os setores responsáveis pela análise.
  5. Com a definição do fluxo, o processo tramita somente nos setores configurados para tal, sem a necessidade de escolher para qual ambiente enviar o processo.
  6. O formulário do demandante possui campos que são preenchidos automaticamente, após login do usuário, e os demais campos, que são complementares, são de preenchimento obrigatório. Além disso, não há necessidade de formulação de texto, pois o formulário se converte em um documento do tipo requerimento no SEI com todas as informações necessárias para posterior análise do setor competente.
  7. Os documentos necessários para análise do pedido tornaram-se obrigatórios, não sendo possível enviar o formulário na falta de algum deles.
  8. Foi disponibilizado ao usuário final realizar o requerimento e acompanhar seu processo através do INOVA, sendo obrigatório realizar os pedidos exclusivamente via sistema a contar 10 de setembro de 2020.
  9. Também foi disponibilizado ao usuário tutorial ( https://wiki.cbm.df.gov.br/doku.php?id=publica:saude_-_autorizacao_para_procedimento_de_saude ) visando facilitar o uso da plataforma para realização das demandas.
  10. O setor de análise do processo possui acesso a relatório contendo todas as fases e dados processo, podendo gerenciar melhor seu trabalho e a parte financeira.

Fluxo final do processo de Autorização para Procedimentos de Saúde

2020 Total de processos analisados:14.744 Quantidade processos aprovados para Autorização para Procedimentos em Saúde: 9.745

  • publica/rel_auto.txt
  • Última modificação: 2021/06/11 20:08
  • por 52387836120